21 de maio de 2017

Wandson luta bem, exibe boa performance e já tem expectativa para próxima luta

Foto: SD Alves
Na noite de ontem, sábado 20, o atleta tancredense Wandson Capoeira fez mais uma luta no seu rol do MMA profissional, desta vez foi pela academia Zé Mário Times a famosa ZMT, a qual já falamos de sua representatividade no cenário  das artes marciais, em outra matéria. Agora, pontuaremos o resultada da luta.
Capoeira falou à reportagem do Notícia na Tela que fez de fato uma ótima luta, conseguiu imprimir bons golpes no primeiro round, teve também uma chance grande de decidir a luta e sair com a vitória, mas que por um detalhe seu oponente conseguiu se livrar e lhe pegou com um mata-leão. 
Wandson deixou claro que seu desejo era a vitória, sim, mas que sua apresentação foi muito boa a ponto de lhe render já expectativas de uma próxima luta, não disse ainda quando, nem onde.  Para cada oportunidade uma realidade e postura diferente. (Notícia na Tela)

20 de maio de 2017

Tancredense fará luta hoje, no maior evento de MMA do Norte-Nordeste


Vai acontecer um dos maiores evento de MMA do Nordeste nesta noite de sábado, 20. O Qualify Combat, será realizado em Salvador e traz diversos atletas que buscam por espaço neste esporte. A atual academia Zé Mário, que já é uma referência  no cenário nacional da modalidade esportiva, esta que já consagrou vários campeões até mesmo com presença no UFC. Também estará representada e muito bem, entre os atletas está o Wandsan Capoeira, tancredense.
Hoje estará no octógono o Wandson Capoeira em sua primeira luta no MMA pela Zé Mário. Este que estará lutando na categoria peso pena até 66kg. Seu oponente é o Caíque Costa da academia Stella fight .
Em conversa com a redação do NT, momentos antes da luta Capoeira disse estar focado e preparado para buscar fazer uma boa apresentação, pedindo a Deus que o dê uma boa luta, disse ainda que o resultado será consequência. Força guerreiro. (Notícia na Tela)

Delatores dizem que JBS pagou a partidos para apoiarem Aécio em 2014

O empresário Joesley Batista, dono da JBS, e o diretor de Relações Institucionais e Governo da empresa, Ricardo Saud, afirmaram em depoimentos à Procuradoria-Geral da República (PGR) que repassaram dinheiro à campanha do então candidato à Presidência da República, Aécio Neves, por meio de caixa 2. Em um dos 15 depoimentos que prestou para fechar acordo de delação premiada, Saud diz que, diante da possibilidade de Aécio vencer a disputa em 2014, a JBS “abriu um crédito de propina que chegou a quase R$ 100 milhões”. Segundo o executivo, parte dessa quantia foi usada para “comprar” o apoio de partidos à candidatura do tucano.
“Somando tudo, dá R$ 100 milhões para o Aécio, tudo em propina. Uma parte ele ia pagar a gente de volta, caso ganhasse. Pelo jeito, ficou para a próxima e estou pondo juros e correção. Se ele ganhar na próxima, ele paga”, ironiza Saud diante dos procuradores e advogados.
De acordo com o executivo, além de se comprometer a beneficiar a empresa caso chegasse a ocupar o Palácio do Planalto, Aécio teria sinalizado que atuaria junto ao governo de Minas Gerais para favorecer a JBS, que tentava obter a liberação de créditos financeiros, entre outras coisas. De acordo com o executivo, isso também não se concretizou.
Ao depoimento, o diretor anexou cópias de documentos que, segundo ele, comprovam o repasse às legendas. Saud cita nomes, datas e até números de contas bancárias. Entre eles, os de dirigentes partidários cooptados com o dinheiro da empresa.

Jaques Wagner faz campanha em redes sociais: "Quero que o povo tire temer, não a Globo"

O ex-ministro, ex-governador da Bahia e atual Secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, utilizou suas redes sociais para pedir a saída do presidente Michel Temer, após divulgação de um áudio gravado pelo empresário Joesley Batista em que é autorizada a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha.
Neste sábado (20), Wagner compartilhou uma imagem em sua página do 
Facebook e no Instagram pedindo que o povo se manifeste pela saída do presidente. "Quero que a rua tire o Temer, não a Globo", diz a postagem. No perfil, o ex-ministro ainda usa uma hashtag para pedir as eleições diretas. (metro1)

Temer diz que pedirá ao STF suspensão do inquérito aberto para investigá-lo

O presidente Michel Temer afirmou nesta sábado (20), em pronunciamento de 12 minutos e meio no Palácio do Planalto, que ingressará no Supremo Tribunal Federal (STF) com um pedido de suspensão do inquérito aberto com autorização do ministro Edson Fachin para investigá-lo.
Ele também afirmou que não deixará a Presidência da República. "Digo com toda segurança: o Brasil não sairá dos trilhos. Eu continuarei à frente do governo".
Na noite de 7 de março deste ano, Temer recebeu o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, na residência oficial do Palácio do Jaburu. O empresário registrou a conversa com um gravador escondido e depois apresentou a gravação a investigadores da Operação Lava Jato, da qual se tornou delator. No pedido de abertura de inquérito ao STF, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que a conversa indica "anuência" de Temer ao pagamento de propina mensal, por Joesley, para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba pela Operação Lava Jato.
"Li hoje no jornal 'Folha de S.Paulo' notícia de que perícia constatou que houve edição no áudio de minha conversa com o sr. Joesley Batista. Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos. Incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação, levou muitas pessoas ao engano induzido e trouxe grave crise ao Brasil. Por isso, no dia de hoje, estamos entrando com petição no Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito proposto até que seja verificada em definitivo a autentiticidade da gravação", declarou o presidente.

19 de maio de 2017

Ilhéus: Prefeitura desativa escola em estado precário após reportagem do fantástico

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, determinou à secretaria de Educação a desativação temporária da Sala Nucleada do Japu, na localidade de Piaçaveira, zona rural de Ilhéus, e as providências para a construção de uma nova unidade escolar para atender a comunidade. A situação da escola ganhou repercussão nacional após matéria exibida no programa Fantástico, da Rede Globo, no último domingo, que enfocou detalhes da Operação Citrus, do Ministério Público, que apura casos de corrupção na Prefeitura de Ilhéus, na gestão anterior. 
O prefeito estabeleceu como prioridade a extinção da estrutura precária que vem sendo utilizada pela rede municipal de ensino e determinou a construção de uma nova escola para atender aos estudantes da Piaçaveira. A suspensão das aulas ocorrerá pelo período de uma semana, até que a Secretaria de Educação defina um local para o funcionamento da escola. Segundo informação da secretária de Educação, Eliane Oliveira, na próxima segunda-feira (22), será realizada uma reunião na comunidade para tratar de medidas mais imediatas. Além disso, a secretaria de Infraestrutura, Transportes e Trânsito tomará as medidas cabíveis para a construção da nova escola, no terreno que acaba de ser doado pelo agricultor Miguel Domingos Dias. (Ilhéus 24h)

Estudante é executado perto de um colégio em Itapetinga

Um jovem identificado como sendo Flávio Souza “Flavão”, de 21 anos de idade foi encontrado morto com perfurações á bala na manhã desta sexta-feira (19), o crime aconteceu provavelmente na noite de quinta-feira, na Avenida Júlio José Rodrigues, uma das mais movimentadas do município de Itapetinga, na região do médio sudoeste baiano.
O corpo do jovem foi periciado por uma equipe do Departamento de Polícia Técnica de Itapetinga, em seguido removido para o Instituto Médico Legal. Suspeita-se que ele foi executado no retorno do colégio, pois moradores da localidade ouviram estampidos de tiros por volta das 21h30 de quinta-feira (18). Flavão era aluno do CAIC, onde cursava o EJA. A Divisão de Homicídios da DT de Itapetinga assumiu as investigações e trabalha para definir autoria e motivação do crime. (Itapetinga 24H.)

Camamu: operação conjunta entre Polícia Militar e Civil prende 10 elementos

Policiais Militares de Camamu, Igrapiúna e Valença realizaram uma Operação em conjunto com a Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (19) em Camamu, que acabou com a prisão de 10 elementos envolvidos no tráfico de drogas e em assaltos ao comércio local.
Um dos líderes do tráfico de drogas da cidade foi preso juntamente com outros, vulgos “Tel, Gil, Olho de Caramelo, Ron, Pão, Adrielly, outra jovem ainda não identificada e mais dois”, inclusive “Sabó do botijão de gás” foi preso com uma pistola. Com os mesmos foi apreendido balanças de precisão, uma pistola, droga e dinheiro em espécie. As diligências aconteceram na Rua Santa Luzia, Baixa Alegre, na Praça do Mutirão e em seguida a polícia conduziu os elementos para a Delegacia de Polícia Civil de Camamu, onde está sendo lavrado o flagrante e registrado o B.O. (Diário de Camamu)

Proposta que estabelece eleições diretas ganha respaldo na Câmara


Pedro Ladeira/Folhapress
O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), marcou para a próxima terça-feira (23) a votação da admissibilidade da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que estabelece eleições diretas em caso de vacância do cargo de presidente em até seis meses do fim do mandato.
O texto é uma proposta de mudança à Constituição, que atualmente diz que, em caso de queda do presidente tendo decorrido pelo menos dois anos do início do mandato original e na ausência do vice, o próximo ocupante deve ser escolhido por eleições indiretas, ou seja, pelo Parlamento.
A PEC 227/2016 apresentada em junho do ano passado pelo deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) ainda não havia sido apreciada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara.
A proposta foi barrada pelo então presidente da comissão, Osmar Serraglio (PMDB-PR), alçado depois a ministro da Justiça.
"Ela preveniria e ajudaria a conter a crise, porque a maior crise que poderia acontecer no Brasil é nós elegermos no Congresso um presidente da República", disse o deputado Esperidião Amin (PP-SC), relator da proposta na CCJ.
O parlamentar já adiantou como se manifestará no colegiado. "Ela previne a crise. Por isso o meu voto foi e será favorável e nunca para prejudicar alguém, mas para dar uma chance ao país", afirmou.
Aprovada a admissibilidade da PEC na CCJ, o texto segue para uma comissão especial a ser instalada na Câmara. Se o parecer do colegiado for aprovado, vai para plenário, onde precisa ser aprovado por um mínimo de 308 votos em dois turnos.
Depois disso, segue para o Senado, onde tem que ser aprovado por 49 votos também em dois turnos.
"O que estamos fazendo agora é a retomada da PEC na pauta em razão de um apelo de vários deputados que entenderam que era o momento de pautá-la. Houve um consenso neste sentido que esta PEC fosse apreciada na próxima semana", disse Pacheco após encerrar a sessão desta quinta-feira (18) por falta de quórum.

Dono da JBS diz para Temer que está segurando Juízes

Em um trecho da conversa gravada pelo dono da JBS Joesley Batista com Michel Temer, o empresário fala de sua situação como investigado da operação Lava Jato e revela ao presidente que está "segurando" dois juízes e que conseguiu uma pessoa "dentro da força-tarefa". "Também tá me dando informação", afirma.
Temer ouve o relato de Joesley sobre como o empresário tenta driblar as investigações e não faz nenhum comentário objetivo sobre o relato de Joesley. (ouça o trecho no vídeo acima)
Sobre esse trecho da gravação, Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou uma nota afirmando que "o presidente Michel Temer não acreditou na veracidade das declarações. O empresário estava sendo objeto de inquérito e por isso parecia contar vantagem". "O presidente não poderia crer que um juiz e um membro do Ministério Público estivessem sendo cooptados", diz o texto.

Veja a transcrição do trecho da conversa:

Temer: Tem que manter isso, viu...

Joesley: Todo mês, também, eu estou segurando as pontas, estou indo. Esse processo, eu estou meio enrolado, assim, no processo assim...

Temer: [inaudível]

Joesley: Isso, isso, é, investigado. Eu não tenho ainda a denúncia. Então, aqui eu dei conta de um lado do juiz, dá uma segurada, do outro lado o juiz substituto que é um cara que ficou...

Temer: Está segurando os dois...

Joesley: É, segurando os dois. O, eu consegui um [inaudível] dentro da força tarefa que tá...
Temer: Tá lá...

Joesley: ...Também tá me dando informação. E lá que eu estou para dar conta de trocar o procurador, que está atrás de mim. Se eu der conta tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que dá uma esfriada até o outro chegar, e tal. O lado ruim é que se vem um cara como...
Procurador preso
Após a delação dos donos da JBS, a Polícia Federal foi ao Tribunal Superior Eleitoral nesta quinta-feira (18) e cumpriu mandados de busca. A intenção é encontrar documentos que possam servir de prova contra o procurador da República Ângelo Goulart Villela, que trabalha na Corte Eleitoral, e que foi preso pela corporação nesta manhã. A defesa dele não foi localizada.
De acordo com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Villela foi preso por suposto envolvimento com a operação Greenfield – que apura fraudes em fundos públicos de pensão e favorecimento a uma empresa de celulose controlada pelo conglomerado J&F, que também abarca o frigorífico JBS. (G1)