26 de fevereiro de 2017

Rui destaca importância de entidades afro para preservação do Carnaval baiano

O apoio do governo a entidades carnavalescas ligadas ao movimento afro tem sido fundamental para preservar a história e as tradições do Carnaval baiano, afirmou o governador Rui Costa, na tarde deste domingo no Campo Grande. 
Rui citou a importância do projeto Carnaval Ouro Negro, criado pela Secretaria de Cultura do Estado em 2008 com o objetivo de requalificar os desfiles dos blocos, estimulando a valorização e a preservação da tradição afro no Carnaval, mantendo alas e roupas tradicionais. 
“Nós garantimos um apoio forte a essas entidades, que contam a história do povo baiano”, ressaltou o governador. “Nós precisamos contar a nossa história, precisamos ter orgulho da história e de quem fez o Carnaval da Bahia”.
Sobre o apoio do Estado a trios sem cordas, Rui ressaltou a importância dessa ação para democratizar o Carnaval de Salvador. “Sem a corda, tem menino, idoso, a família toda veio para a rua. E isso que eu chamo Carnaval democrático, para todo mundo curtir, sem corda, sem estar espremido e para todos os gostos, graças aos editais de cultura, como o Ouro Negro”. 
Ele lembrou que o governo também tem apoiado não apenas nomes que fazem sucesso atualmente no cenário musical, como também aqueles que foram importantes para a valorização da festa no passado, citando artistas como Armandinho, Dodô e Osmar, estes dois últimos figuras centrais ligadas à história do Carnaval baiano. (ASCOM/GOV - BA)

Victor pede para se afastar de 'The Voice Kids após agressão a mulher

O cantor Victor, da dupla sertaneja Victor & Léo, pediu para se afastar do programa "The Voice Kids" após a denúncia de que teria agredido a mulher grávida.
O atual programa e o próximo já estão gravados com a presença do cantor como jurado e serão mantidos, informou o apresentador André Marques neste domingo (26).
A mulher de Victor, Poliana Chaves, registrou uma ocorrência contra o marido na última sexta-feira (24). Ela diz ter sido jogada no chão e agredida com chutes. No sábado (25), a mãe do cantor registrou uma queixa contra a nora. Victor não se pronunciou sobre o caso até a última atualização desta reportagem.
No programa deste domingo, o apresentador André Marques disse: “Esta semana aconteceu um fato importante envolvendo um dos técnicos do nosso programa. Uma acusação bastante grave de violência doméstica envolvendo o Victor. A Globo repudia toda e qualquer forma de violência e acredita que essa acusação precisa ser apurada com rigor, garantindo o direito de defesa na busca da verdade. O Victor inclusive nos procurou informando que iria se afastar do programa para se dedicar totalmente a esse caso. No entanto, você que acompanha o nosso The Voice Kids sabe que estamos em um momento muito especial da disputa das crianças. Como nosso programa de hoje e da semana que vem já estavam gravados, em respeito a essas crianças que se esforçaram tanto para chegar até aqui nas batalhas, decidimos manter o programa como ele foi gravado e o jornalismo da Globo vai acompanhar o desenrolar desse caso para que você saiba tudo o que está acontecendo".

A queixa
Um dia depois de registrar a ocorrência contra o marido, Victor Chaves Zapalá Pimentel, de 41 anos, Poliana Bagatini Chaves, de 29 anos, fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), em Belo Horizonte. Segundo a polícia, ela foi à delegacia, prestou depoimento e foi encaminhada ao IML.
Segundo a ocorrência, Poliana, que está grávida, afirmou ter sido jogada ao chão por Victor e ter recebido vários chutes dele. A briga, de acordo com as informações da polícia, começou por motivos fúteis. Os dois moram no bairro Luxemburgo, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.
Ela teria sido impedida por um segurança e pela irmã do cantor de sair do local após as agressões.
Ainda segundo a polícia, ela só conseguiu deixar o prédio após uma vizinha ouvir a briga e chamar o elevador para Poliana. Depois de ter saído do prédio, ela disse estar sendo ameaçada pela família do marido.
Poliana prestou queixa na Delegacia Seccional Sul e depois foi encaminhada para a Delegacia de Mulheres da capital. Lá, segundo a Polícia Civil, ela desistiu de prestar depoimento e não fez o exame de corpo de delito naquele dia.
Procurada na sexta-feira, a assessoria do cantor disse que ele está em viagem de férias e que não conseguiu contatá-lo. Victor ainda não se manifestou sobre o caso. Poliana também não falou publicamente sobre o ocorrido.
Victor e Leo participam da segunda temporada do programa "The Voice Kids". Os dois formam um time de técnicos na atração. Ivete Sangalo e Carlinhos Brown são os outros dois técnicos. (G1)

Dia nublado decepciona quem tentou ver eclipse solar no Brasil

Eclipse em Porto Alegre/Gabriela Haas
O dia nublado frustrou quem esperava observar o eclipse solar parcial no Brasil neste domingo (26). O fenômeno era esperado em algumas regiões do país entre 9h e 12h. No sul do Chile, Argentina, Angola e norte da Zâmbia, o eclipse seria anular (quando se vê toda a silhueta do Sol e apenas um anel de luz ao redor). Este foi o primeiro eclipse de 2017.
O eclipse solar anular ocorre quando a Terra, a Lua e o Sol se alinham. Mesmo quando estão alinhados perfeitamente, a Lua está muito longe da Terra para bloquear completamente a visão do Sol, e por isso perto do disco negro do satélite é possível ver um anel de luz do astro.
Primeiro eclipse solar de 2017 pode ser visto de forma parcial em algumas regiões do país
Visibilidade
Apesar do tempo ruim, as nuvens deram uma trégua em algumas regiões do país, permitindo a observação do fenômeno. O estudante Higor Martinez, de 19 anos, que tem um site de divulgação sobre astronomia, conseguiu fotografar o eclipse a partir de Santo André, na região metropolitana de São Paulo. Segundo ele, havia apenas algumas nuvens esparsas no céu no momento do eclipse.
O eclipse também foi observado em cidades como Curitiba e Maringá. Em Porto Alegre, apesar das nuvens, o céu não estava totalmente encoberto, o que permitiu que o fenômeno fosse visto. (G1)

Carnaval chega na metade com reduções de lesões corporais, roubos e furtos, diz SSP

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulga, na manhã deste domingo (26), um balanço que compreende o período entre a quinta-feira e o sábado de Carnaval, no qual aponta redução de 38,4% dos casos de lesão corporal e de 9,6% dos crimes contra o patrimônio (roubos e furtos). Os dados foram apresentados na reunião de avaliação realizada pela manhã, no Quartel dos Aflitos.
Em números absolutos foram 45 casos de lesões, nenhum grave, enquanto no ano passado ocorreram 73. Com relação aos crimes contra o patrimônio a polícia computou na festa deste ano 404 roubos e furtos enquanto no ano anterior ocorreram 447, indica a SSP.
Nos três dias de festa, a polícia conduziu para os postos 1.471 pessoas, 41 foram autuadas em flagrantes. Treze armas foram apreendidas.

Tentativa de assalto e morte
A situação mais grave foi registrada entre o final da noite deste sábado e início da madruga de domingo, quando o sargento da Polícia Militar José Eduardo Neves Rodrigues, lotado na 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Barra) foi preso em flagrante por policiais da Companhia Independente da PM/Polo, acusado de atirar em Luiz Alberto Pinheiro dos Santos, 39 anos.
Em depoimento na Corregedoria Geral da SSP, José Eduardo contou que agiu em legítima defesa, depois de Luiz tentar assaltá-lo. Após a ação ele, que já acumulava cinco inquéritos por arrombamento, e um por porte ilegal de armas e tráfico de drogas, foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado, mas não resistiu aos ferimentos.
O caso está sendo acompanhado pelas corregedorias da SSP e da  PM e pela Polícia Civil. O sargento, que permanece detido, teve a arma apreendida para perícia.

Aí os grandes veículos de comunicação se calam, mas a pancadaria todos exibem

Veja o o vídeo em que "o fora Temer" ganhou força no carnaval de Salvador, porém isso ninguém mostra, porquê?

25 de fevereiro de 2017

Pres. Tan. Neves: Vereadores cobram explicações da Embasa pelas constantes falta de água no município

Foto: Ananias Pereira
Durante a sessão ordinária da Câmara de vereadores de Presidente Tancredo Neves, na noite desta quarta-feira, foi uma unanimidade nas reclamação com a prestação de serviços prestados pela Empresa Baiana de Abastecimento e Saneamento (Embasa). O discurso e as cobranças  ocorreram a partir de uma indicação feita pelo vereador Fábio que solicitou ampliação e melhoramento do serviço, no pronunciamento,  disse afirmando que algum responsável ou diretor deveria comparecer àquela casa para prestar alguma justificativa. 
Outro destaque muito discutido foi a indicação do legislador Zé Calisto, solicitando um empenho do executivo para que a Polícia Especializada Cacaueira voltasse a ter uma base no município. Enfatizou e elogiou o trabalho da PM, os lotados na 33° CIPM Valença, mas que a presença da Especializada reforça  a segurança. 
É de conhecimento de poucas pessoas que a Cacaueira foi criada para atuar em casos específicos e não para o convívio no dia-a-dia com a população. Relatando minuciosamente para proteção a instituições financeiras e grandes confrontos. O que não deixa de acontecer algumas ações de repreensão ao crime em menor escala. 
Calisto ainda solicitou que fosse feito alguns patrulhamento nas estradas que ligam comunidade rurais ao distrito de Corte de Pedra.
O que chama atenção da Redação do Notícia na Tela é a falta de uma comissão para buscar resoluções dos problemas identificados, acreditam e todos sugere que o presidente da casa leve as temáticas. Teriam certamente muito mais crédito se as indicações fosse apresentadas nos seus respectivos setores por uma comissão. É preciso deixar de por somente meia dúzia de palavras no papel para que sejam feitas as coisas, é preciso projetos. (NOTÍCIA NA TELA)

Marco Aurélio diz que não foi ‘politicamente correto’ ao libertar goleiro Bruno

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), admitiu nesta sexta-feira (24) que não foi “politicamente correto” ao conceder habeas corpus para o goleiro Bruno, preso há seis anos e sete meses pelo assassinato de Eliza Samudio.
Para Mello, o Judiciário deve cumprir as leis mesmo que a população não concorde. “Nem sempre nós concebemos harmonia com os anseios sociais. Às vezes, o Supremo tem que ser contra majoritário. É função dele tornar prevalecente a ordem jurídica, e foi o que eu fiz. Claro que a minha posição não foi politicamente correta”, avaliou, em entrevista ao jornal O Globo.
O ministro do STF disse ainda que nunca se incomodou com as críticas, apesar de atender aos anseios da sociedade sempre que pode: “Caso contrário, paciência”. Para Mello, nada indica que Bruno cometerá outro crime quando for posto em liberdade. “Não, ele é primário, de bons antecedentes. O homicídio geralmente é praticado por um agente episódico, por motivação na base da emoção, da paixão. A não ser que a pessoa seja integrante de um grupo de extermínio. No caso dele, não é isso”, concluiu. (BN)

Prisão perpétua não traria vítima de volta, diz goleiro Bruno após deixar a prisão

O goleiro Bruno Fernandes, condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo assassinato da ex-namorada Eliza Samudio, afirma que a prisão perpétua não traria de volta a vítima do crime. O ex-jogador deu a declaração em entrevista exclusiva à TV Globo Minas logo após ser libertado na noite de sexta-feira (24).
“Independente (sic) do tempo que eu fiquei também, eu queria deixar bem claro, se eu ficasse lá, tivesse prisão perpétua, por exemplo, no Brasil... não ia trazer a vítima de volta", afirmou o ex-jogador aos repórteres Fernando Zuba e Saulo Luis.
Bruno deixou a unidade prisional por decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Embora tenha sido condenado, o goleiro estava preso preventivamente, enquanto aguarda o julgamento de sua apelação ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).
Marco Aurélio entendeu que há excesso de prazo nessa prisão e que o goleiro tem direito a aguardar em liberdade a decisão sobre os recursos. Depois de julgados os recursos, caso a condenação seja mantida, ele deve voltar para a prisão. Veja a decisão na íntegra.
Na entrevista, Bruno avalia que pagou pelo "erro" que cometeu. "Paguei, paguei caro, não foi fácil. Eu não apagaria nada. Isso serve pra mim de experiência, serve como aprendizado e não como punição", disse.

24 de fevereiro de 2017

PRESIDENTE TANCREDO NEVES: A CIDADE QUE A GENTE MERECE (?)


Hoje acordei ouvindo sons de fogos de artifício e palavras de bênçãos à nossa jovem cidade denominada Presidente Tancredo Neves.
Tancredo (para os íntimos ou preguiçosos) comemora hoje exatos 28 anos de emancipação política. Deixou de ser um pequeno povoado conhecido carinhosamente por Itabaina e ganhou nome de Excelência. Decerto há muito que comemorar, entretanto há muito mais para refletir.
Tancredo é, indubitavelmente, terra de povo forte, trabalhador, acolhedor, terra festeira, de riqueza cultural (esquecida, diga-se de passagem), belezas naturais, cantos e encantos.
Nossa cidade é a cara do Brasil. É cheia de qualidades e defeitos. Apinhada de pessoas adeptas do “jeitinho”, que abominam a corrupção, reclamam do poder público e das pessoas de maior poder aquisitivo, mas não hesitam em se apossar de um pedacinho da rua. O passeio/terreno dito público passa a ser privado e ai de quem reclamar, a final, fulano fez igual e, como betano ficou indignado, vai repetir o erro. O que isso resulta? Uma cidade desordenada e visualmente malproporcionada.
Reclamam, com razão, que a cidade não tem saneamento básico, a saúde é precária, educação nem se fala, contudo “esquecem-se” de contribuir com os impostos obrigatórios.
Desaprovam a sujeira da cidade, porém não receiam em jogar lixo a torto e a direito.
Padecem da falta de água e aquecimento global, não obstante fazem queimadas, poluem, usam agrotóxicos desnecessariamente, desmatam...
São contra apadrinhamento político, entretanto, por baterem bandeira, exigem os melhores cargos e salários, muitas vezes sem a qualificação devida.
Parcela dos servidores públicos estatutários municipais, que deveriam fazer jus às suas obrigações, ficam na expectativa da vitória de seu candidato apenas para usufruírem de inconvenientes regalias. Nem vou entrar no mérito de candidatos que ganham apenas para benefício próprio. Cada povo tem o governo que merece!
A título informacional, de acordo com o Atlas de Desenvolvimento Humano do Brasil, o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH de Presidente Tancredo Neves em 2010 era de 0,559 , estando na 5.066° posição no ranking nacional, ficando entre as 500 piores colocações. No ranking estadual, a posição é 339°, encontrando-se relacionada aos 80 piores municípios. 
Esses dados levam a crer que há muita necessidade de políticas públicas, não politicagem ou demagogia. Nós, enquanto munícipes, deveríamos participar mais ativamente dos debates e espaços públicos. É nossa obrigação zelar pelo bem de nossa cidade. Exigência não deve estar dissociada da assunção de responsabilidade.
Um dia alguém me disse que, quando temos a idade da cidade da gente é porque, de certo modo, temos uma missão. A missão de crescer e aprender com ela. Acrescentou que, se a cidade está uma bagunça, estamos também bagunçados. Pra crescermos, melhorarmos, precisamos organizar a desordem. Carecemos olhar pra dentro, não para fora. Devemos entender que, para mudar nossa cidade, é preciso mudar a gente.

Luzitânia Silva é formada em administração, especialista em Micropolítica do trabalho e gestão em saúde pela Universidade Federal Fluminense e servidora pública municipal. Apaixonada pelas palavras desde pequena, escreve romances, poesias, contos e crônicas, é autora dos livros“Regida por Vênus” e "Meu mundo", tem tem poesia publicada no livro Antologia Poética, Prêmio Rima Rara 2012: Concurso Nacional Novos Poetas. 
Saudosista e amante das coisas simples, escreve o que pensa na página "Meu Mundo".

PF indicia pastor Silas Malafaia por lavagem de dinheiro na Operação Timóteo

Foto: Caio Kenji/G1
A Polícia Federal indiciou o pastor Silas Malafaia por lavagem de dinheiro no inquérito da Operação Timóteo, que apura um suposto esquema de corrupção nas cobranças de royalties da exploração mineral.
O indiciamento se deu em 16 de dezembro – dia em que Malafaia foi alvo de condução coercitiva (quando a pessoa é levada a depor) – e revelado nesta quinta-feira (23) pela revista "IstoÉ". O G1 confirmou nesta sexta a informação da revista.
De acordo com a PF, Silas Malafaia recebeu um cheque de R$ 100 mil de um dos escritórios investigados e depositou em uma conta pessoal.
À época da operação, a PF informou que havia "indícios robustos" de que o pastor e os demais investigados se associaram ao esquema, "praticando uma série de delitos contra a administração pública, especialmente lavagem de dinheiro".
Na prática, o indiciamento significa que o delegado responsável pelo caso vê indícios concretos de que o investigado cometeu determinado crime. Ao ser formalizado, com base nas evidências colhidas durante a apuração, o indiciamento é enviado pela PF ao Ministério Público.
Uma vez nas mãos do MP, o relatório da PF é analisado pelos procuradores que, caso considerem haver provas suficientes contra o indiciado, são os responsáveis por apresentar denúncia à Justiça.
Malafaia contesta.